Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Aumento de casos de conjuntivite preocupam os paraenses

Tv Cultura

Aumento de casos de conjuntivite preocupam os paraenses

O assunto vai estar entre os destaques de hoje do Sem Censura Pará.
Publicado em 12/07/2017
O assunto vai estar entre os destaques de hoje do Sem Censura Pará.
Aumento de casos de conjuntivite preocupam os paraenses

Foto: Reprodução

 

No programa desta quarta-feira (12) vamos receber a médica oftalmologista do Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza,  Cristina Coimbra, para uma entrevista sobre a prevenção, sintomas e o tratamento da conjuntivite.

 

Nos últimos meses tem sido observado um aumento no número de casos da doença em Belém e no interior do estado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) essa maior ocorrência é comum no verão e o controle depende de bons hábitos de higiene, como a lavagem das mãos e do rosto, limpeza e cuidados na manipulação de qualquer objeto que pode entrar em contato com os olhos e evitar ambientes com aglomerações.

 

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informou em nota, divulgada na última quarta-feira (05), que não partiu do órgão a mensagem que circula em grupos de WhatsApp acerca de um suposto surto de conjuntivite no estado.

 

O que é a conjuntivite? É uma doença que se caracteriza pela inflamação da conjuntiva (membrana que recobre o globo ocular e a parte interna das pálpebras) causada por agentes tóxicos (poeira, areia, poluição etc), alergias, bactérias ou vírus.

 

Geralmente o problema afeta os dois olhos, não necessariamente ao mesmo tempo, sendo o contágio feito pelo contato direto com a pessoa doente ou com objetos contaminados. A transmissão ocorre com maior facilidade em ambientes fechados como escolas, creches e ônibus.

 

A conjuntivite viral é altamente contagiosa, freqüente no verão, e apesar de não ser grave provoca muito incômodo e precisa de cuidados para não se transformar em epidemia.

 

Sintomas: Os principais sintomas da conjuntivite são olho vermelho e lacrimejante; inchaço nas pálpebras; intolerância à luz e visão embaçada.

 

Na conjuntivite viral a secreção tem coloração mais esbranquiçada, em pequena quantidade e os sintomas demoram, em média, 15 a 20 dias para desaparecerem com tratamento adequado. Na conjuntivite causada por bactérias a secreção é amarelada e abundante e demora de 5 a 7 dias para desaparecer.

 

Tratamento: Não existe tratamento específico para conjuntivite viral. Para diminuir os sintomas e o desconforto pode-se utilizar soro fisiológico gelado e compressas sobre as pálpebras, limpar os olhos com freqüência, ou ainda, usar colírios lubrificantes e lágrimas artificiais.

 

Prevenção: É difícil prevenir-se das conjuntivites, mas algumas medidas podem diminuir o risco de você adquirir a doença. Os cuidados são os seguintes: Não usar maquiagem de outras pessoas e nem emprestar as suas; evitar o compartilhamento de toalhas de rosto; lavar as mãos com freqüência e não levá-las aos olhos; usar óculos de mergulho para nadar ou óculos de proteção se você trabalha com produtos que possam irritar os olhos; não usar medicamentos (pomadas, colírios) sem prescrição médica ou que foram indicados para outra pessoa; Evitar nadar em piscinas sem cloro ou em lagos.

 

Não perca! O Sem Censura Pará vai ao ar logo mais às 14h30 e você acompanha a transmissão pela TV e aqui no Portal Cultura, através da TV ao Vivo.