Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Conheça a blogueira de 12 anos que escreve sobre música paraense

Tv Cultura

Conheça a blogueira de 12 anos que escreve sobre música paraense

Com 12 anos, Maria criou o blog Iara Alternativa para dar visibilidade aos artistas locais
Publicado em 12/10/2017
Com 12 anos, Maria criou o blog Iara Alternativa para dar visibilidade aos artistas locais
Conheça a blogueira de 12 anos que escreve sobre música paraense

Foto: Camila Lima/ Portal Cultura

Bandas alternativas, música underground e rock alternativo. Esses são alguns dos temas do blog Iara Alternativa que em quatro meses já está conquistando o seu espaço na web.  O mais surpreendente é que a criadora do blog tem apenas 12 anos e estuda o 7° ano do ensino fundamental.  É isso mesmo, a Maria Luisa descobriu que pode escrever sobre LGBTfobia e Feminismo, aliando ao universo musical das bandas locais.

 

Mas atenção! Se você pensa que a pouca idade da Marilu (assim que gosta de ser chamada) é sinônimo de pouco conteúdo, você está enganado. Nós batemos um papo com a pequena blogueira que é fã da cantora Lívia Mendes, e nos contou, ainda, que sonha em participar do Festival Se Rasgum 2017

 

Oi Maria Luisa, tudo bem?

Oiiiiiiii

 

Pra começar o nosso bate papo, fala pra gente de onde surgiu o nome “Iara Alternativa”?

Tudo começou com um trabalho de Educação Física, quando a minha professora pediu uma pesquisa sobre lendas. Eram três lendas, o Boto, a Iara e o Açai. Só que a Iara é a minha favorita desde pequena, daí quando eu fui pesquisar a lenda para poder fazer o trabalho, eu percebi que a Iara tinha as minhas características. Pele morena, cabelo e olho castanho escuro, eu pensei “Meu Deus! Eu só posso ser uma Iara Alternativa da vida”.

 

O que motivou a criação de um blog que enaltece os projetos musicais dos nossos artistas locais?

Começou quando eu fiz uma postagem no Facebook explicando que o Pará não é apenas a terra do carimbó, aqui também tem rock. O Pará é a terra de qualquer ritmo que for bom!

 

As bandas que tem espaço no teu blog são as mesmas bandas que não tem visibilidade nas mídias tradicionais. Como tu te sentes em estar contribuindo com o trabalho dessas bandas?

Nossa, é uma honra! São muitas bandas boas por aqui. Estão sempre surgindo bandas com som de qualidade, mas não são tão reconhecidas. Então divulgar esses artistas é uma honra, porque isso faz com que as bandas subam na divulgação e continuem fazendo um bom trabalho.

 

Normalmente as crianças de 12 anos estão ouvindo Demi Lovato e Miley Cyrus. Como é para uma menina de 12 anos ter músicas de artistas que estão fora do cenário pop na playlist?

Eu já fui fã da Demi quando eu tinha 9 anos. Eu fui muito fã da Demi e do One Direction, mas aí veio o Scalene e acabou com tudo.

 

Conta mais pra gente sobre o Scalene!

É uma banda de Brasília formada em 2009 com três álbuns e uma indicação ao Grammy Latino. Eles até tocaram no Rock In Rio, não sei  se vocês viram. Então, eu tenho muito orgulho de ser fã dessa banda desde 2015!

 

Eu estava lendo o blog Iara Alternativa esses dias e eu achei muito interessante a coluna “Girl Power” e nela eu percebi que tu abordas a falta de espaço para as mulheres na música. Tu pesquisas muito sobre esse assunto?

Bom, isso é o Feminismo. Foi por meio da minha prima de 15 anos que eu conheci o Feminismo e com mais pesquisas eu percebi que esse assunto poderia estar incluído na música. Eu gosto de falar sobre isso. Na verdade, tudo começou com uma postagem da Lívia (Mendes) no Facebook que divulgou uma playlist com mulheres do Pará, então eu me inspirei nisso.

 

Quais bandas e artistas tu tens vontade de entrevistar pessoalmente?

Ai meu Deus, que pergunta... Eu acho que eu vou começar com a banda Aeroplano, que foi a primeira banda de rock paraense que eu escutei e eles são maravilhosos. E também a Turbo, que é uma outra banda daqui de Belém. Agora se eu pudesse entrevistar uma artista solo, com certeza seria a Lívia Mendes que é uma linda, eu já falei muito com ela. A minha música favorita dela é Astronauta, porque foi a primeira que eu ouvi. 

 

Lívia Mendes

(Foto: Camila Lima/ Portal Cultura)

 

Tem uma postagem no blog que eu gostei muito sobre a representatividade dos LGBTS na música e o título era “Representatividade importa sim: Antônio de Oliveira”! Me fala mais sobre esse artista!

O Antônio de Oliveira é um cantor daqui de Belém que tem uma pegada na música muito parecida com a da Liniker e também eu conheci o trabalho do Antônio por meio de pessoas que já comentavam sobre o som dele e eu achei muito legal, então eu decidi divulgar e dar mais espaços para os LGBTs que estão purpurinando esse caminho!

 

Antônio de Oliveira - Viva o Moço (Clipe Oficial)

 

 

Eu já li algumas postagens sobre o Festival Se Rasgum no blog. Qual a tua expectativa para a edição desse ano?

É meu sonho! Eu to esperando muita coisa boa e muita banda independente. Eu também quero ver as minhas bandas favoritas. Se eu te disser que é o meu sonho ir pro Se Rasgum, tu acreditas?  Antes não deixavam eu ir, porque eu tinha 11 anos na época, esse ano eu perguntei para o Se Rasgum se eu poderia entrar e eles deixaram, só falta a minha mãe autorizar.

 

Como é a relação da tua mãe com a Iara Alternativa?

Ela torce bastante. Ela percebe que o blog está crescendo. Ela gosta de compartilhar as publicações de vez em quando.  Quando ela soube da entrevista com vocês, ela ficou muito feliz e orgulhosa por saber que o blog da filha está crescendo de uma maneira que nem eu consigo explicar!

 

Agora para finalizar, deixa uma mensagem para todas as pessoas que acompanham o Iara Alternativa!

Bom, eu quero agradecer o apoio que vocês estão me dando. Eu gosto muito do apoio que vocês dão e eu vou continuar com o blog porque eu sei que tem gente que gosta independente de tudo. 

 

Assista: