Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Exposição reúne mulheres vítimas de escalpelamento

Tv Cultura

Exposição reúne mulheres vítimas de escalpelamento

O assunto vai estar entre os destaques do Sem Censura Pará desta segunda-feira (30).
Publicado em 30/10/2017
O assunto vai estar entre os destaques do Sem Censura Pará desta segunda-feira (30).
Exposição reúne mulheres vítimas de escalpelamento

Foto: Bob Menezes (Divulgação)

 

O fotógrafo Bob Menezes e a coordenadora do “Espaço Acolher”, Luzia Matos, participam do programa de hoje para uma entrevista sobre a exposição fotográfica “Beleza Resistente” que mostra imagens de mulheres vítimas de escalpelamento provocado por eixos de motores, sem proteção, de embarcações.

 

O trabalho busca ajudar na recuperação da autoestima e na valorização da beleza dessas mulheres e pode ser visitada no “Espaço Acolher”, casa de acolhimento criada pelo Hospital da Santa Casa de Misericórdia com o objetivo de hospedar pacientes vítimas de escalpelamento que necessitam permanecer em Belém com acompanhamento para dar continuidade ao tratamento.

 

A exposição faz parte de uma rede colaborativa desenvolvida por vários profissionais com o apoio do projeto Boaventura Lab. Parte das obras será vendida e o valor arrecadado revertido ao Espaço Acolher.

 

Dados: O Arquipélago do Marajó e o oeste paraense são regiões que lideram as procedências das vítimas de escalpelamento. A lista é composta por 42 município. O balanço dessas ocorrências mostra que o número de casos vem diminuindo: de 1982 até dezembro de 2014 foram registrados 409 casos, contra onze em 2015, seis em 2016 e nenhum caso até a primeira quinzena de agosto de 2017.

 

Sobre o Boaventura Lab: É um espaço colaborativo que reúne conceito criativo de trocas de experiências através de cursos, workshops e projetos sociais. O espaço nasceu com o sentido de comunidade, agregando todos os valores e pessoas e permitindo a troca de conhecimento e ideias.

 

Outros destaques:

 

Comemorando 27 anos de história dançando as tradições amazônicas, o grupo Balé Folclórico da Amazônia apresenta nesta quarta-feira (01) no Teatro Margarida Schivasappa (Centur), por meio do Edital Pauta Livre da Fundação Cultural do Pará, um espetáculo especial de canto, música e dança folclórica. O diretor do espetáculo, Eduardo Vieira, participa também do programa de hoje para um papo sobre o evento.

 

E para falar sobre os 500 anos da Reforma Protestante, movimento reformista cristão que culminou no início do século XVI pelo monge católico Martilho Lutero que, por meio da publicação de suas 95 teses protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma no mesmo, vamos receber o teólogo Antônio Carlos Teles.

 

Não perca! O Sem Censura Pará vai ao ar às 14h30, com transmissão ao vivo pela TV e Portal Cultura através do link “TV ao Vivo”.