Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Estudantes do Pará disputarão nacional do torneio de robótica

Estudantes do Pará disputarão nacional do torneio de robótica

Etapa regional aconteceu neste final de semana no Sesi Ananundeua.
Estudantes do Pará disputarão nacional do torneio de robótica

A Escola Estadual Jarbas Passarinho será a única escola pública paraense a disputar a etapa nacional do torneio “First Lego League” de Robótica. A competição, promovida pelo Serviço Social da Indústria (Sesi), realizou a sua etapa regional pela primeira vez no Pará, no Sesi Ananindeua, neste final de semana. Participaram 22 equipes formadas por crianças entre 9 e 16 anos. A equipe JP Tech Team, da Escola Jarbas Passarinho, conquistou o terceiro lugar geral e segundo lugar no desafio de robôs na competição, ficando entre as quatro finalistas da região Norte que disputarão a final no próximo mês de março em São Paulo.

 

Os membros do time JP Tech Team, da Escola Jarbas Passarinho, desenvolveram o projeto "Minhas mãos enxergam e meus olhos escutam", voltado para pessoas cegas e surdas. Inspirados na história do professor Jarbas Silva, que é deficiente visual e ainda encontra muita dificuldade em transitar na cidade, os estudantes decidiram criar soluções inovadoras para pessoas com baixa visão. A ideia é ajudá-las a compreender a arquitetura da cidade, como pontos turísticos, avenidas e prédios.

 

Orientados pelos professores Rafael Hardy, do Núcleo de Tecnologia Educacional da Seduc, e Fábio Castro, os alunos Rodolfo Costa, Paulo Marques, Karen Santos e Ana Luiza Camelo construíram uma maquete em 3D do Forte do Castelo usando peças de lego para ajudar os deficientes visuais a entenderem melhor a arquitetura do prédio histórico de Belém.

 

No desafio de Robôs, o mais importante das avaliações, os alunos precisaram construir e programar um robô para que ele, de forma autônoma, cumprisse todas as missões pré-determinadas pela competição. "O resultado do campeonato mostra o potencial da escola pública. Éramos apenas três escolas estaduais em meio a outras privadas com muito mais estrutura. Estar entre as melhores do Brasil é algo muito marcante", destacou o professor Hardy.

 

Com informações de Leidemar Oliveira (Seduc).

 

Foto: Ascom / Seduc