Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

‘Doença do beijo’ pode ser evitada no carnaval

‘Doença do beijo’ pode ser evitada no carnaval

Infecção provocada por um vírus costuma aumentar nos períodos da folia. Saiba o que é e como se prevenir.
‘Doença do beijo’ pode ser evitada no carnaval

O carnaval só começa, oficialmente, daqui oito dias no Brasil, mas a folia já está fervendo em várias cidades do país há semanas. E como o que todos querem é se divertir com segurança e saúde, uma dica importante é estar atento para não pegar a mononucleose, também conhecida como “doença do beijo”, problema que muita gente desconhece e que costuma aumentar nessa época do ano.

 

O que é a mononucleose? É uma doença infectocontagiosa causada por um vírus chamado de Epstein-Barr e que costuma apresentar como sintomas um quadro de febre, mal-estar, aumento dos gânglios (ínguas), principalmente ao redor do pescoço, e dor de garganta.

 

Embora tenha o nome de “doença do beijo”, não é esse ato em si que transmite o vírus, mas sim o contato com secreções respiratórias de uma pessoa infectada. Como o beijo é uma forma de contato íntimo entre as pessoas, isso acaba facilitando a propagação do vírus, assim como acontece nos casos de gripes e resfriados comuns.

 

Segundo o médico sanitarista Alexandre Chieppe, da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, não apenas o contato direto com as secreções é capaz de transmitir a doença. O mesmo pode ocorrer pelo contato indireto, ou seja, através de superfícies contaminadas nas quais alguém coloca as mãos e depois as levam à boca e mucosas do nariz e olhos, podendo causar à infecção.

 

Prevenção

 

Assim como se dá em relação às doenças respiratórias, as principais medidas preventivas que devem ser adotadas contra a mononucleose incluem: lavar as mãos com frequência ou usar álcool gel nelas quando não for possível lavá-las; cobrir a boca e o nariz ao espirrar e evitar locais com grande aglomeração e pouco ventilados.

 

Além desses cuidados, ter hábitos de vida saudáveis, como praticar exercícios físicos, manter uma boa alimentação e horas adequadas de sono, aumentam a resistência do folião contra infecções que possam atrapalhar a diversão.

 

Com informações de Alana Gandra, Agência Brasil.

 

Foto: Fernando Sette / Comus