Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

Covid-19: Brasil inicia testes com vacina chinesa

Covid-19: Brasil inicia testes com vacina chinesa

Doses serão aplicadas em profissionais da saúde não infectados pelo novo coronavírus.
Covid-19: Brasil inicia testes com vacina chinesa

Após as notícias animadoras da última segunda-feira (20) em relação aos resultados dos testes da vacina produzida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, começam nesta terça (21) no Brasil a terceira fase dos testes para comprovar a eficácia do imunobiológico desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac Biotech. Os estudos, feitos em parceria com o Instituto Butantan, serão realizados no Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde 890 médicos e paramédicos não infectados pelo novo coronavírus receberão a primeira dose da vacina.

 

Além de São Paulo a vacina será distribuída também para Brasília, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná. Nove mil profissionais da saúde devem participar desta fase três de testes. Após 14 dias a segunda dose será aplicada. Durante esse período uma comissão de pesquisadores internacionais avaliará os voluntários. A estimativa é que a atual fase do estudo seja concluída em até 90 dias.

 

Sabemos que a produção de uma vacina eficaz e segura será a principal medida de saúde pública no combate à pandemia, sobretudo, ao considerar a alta taxa de contágio do vírus SARS-Cov-2 e a falta de medicamentos comprovadamente eficazes e disponíveis à população”, disse Dayde Mendonça, professora da Faculdade de Ciências da Saúde e gerente de Ensino e Pesquisa do Hospital Universitário de Brasília (HUB). Ela é uma das integrantes da equipe responsável por conduzir os testes.

 

O Butantan fechou uma parceria com o laboratório chinês. Se for comprovada a eficácia, o Instituto receberá até o final deste ano 60 milhões de doses para distribuição.

 

Vacina de Oxford

 

Ontem (20) foram publicados na revista científica Lancet os primeiros resultados positivos da vacina britânica em humanos, referentes às fases 1 e 2, tendo sido observado que a vacina é segura e que foi capaz de induzir resposta imune. A terceira fase segue acontecendo no Brasil desde o final de junho em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Para o estudo foram fornecidas 5 mil doses aplicadas em voluntários de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

 

Foto: Nicolas Asfouri / AFP