Quiere comprar pastillas de potencia Venda De Viagra Brasil La entrega de tabletas se produce en la normal imperceptible el sobre y se respeta la confidencialidad de la.

ONU completa 75 anos de fundação

ONU completa 75 anos de fundação

Foto em destaque

A Organização das Nações Unidas (ONU) completa 75 anos de fundação neste sábado (24). A instituição, hoje, é considerada o principal órgão intergovernamental que busca promover a cooperação entre os países membros – atualmente -, são 193. Conheça um pouco da história:

 

Origem

 

A ONU foi criada em 1945 após o fim da Segunda Guerra Mundial. Mas, antes disso, já se havia tentado a formação de uma organização logo após a Primeira Guerra Mundial - a Liga das Nações -, em 1919.

 

"A experiência malsucedida na Liga das Nações forneceu os elementos mais importantes para a longevidade da ONU. A ONU nasce num contexto de Segunda Guerra Mundial, quando a humanidade tinha ficado aterrorizada por tantas mortes e violência”, explicou o professor de relações internacionais da Universidade da Amazônia (Unama), Mário Tito Almeida. 

 

Objetivos

 

A ONU se consiste em um espaço de governança global para resolver temais universais entre os países em busca do consenso entre as partes e paz, embora não seja um Estado. Além disso, modera e monitora o diálogo entre as nações para assuntos em comum e conflituosos, entre eles: meio ambiente, economia, desigualdades sociais, desenvolvimento sustentável etc. 

 

Brasil

 

O Brasil, até hoje, é a primeira nação a discursar na Assembleia Geral – fato que demonstra o papel ativo e relevante em discussões multilaterais nos assuntos os quais envolvem a ONU. No entanto, o professor Mário Tito explica que, nos últimos anos, o país tem perdido prestígio nos diálogos em função de uma mudança no perfil adotado pelo novo governo.

 

“O atual governo brasileiro não acredita no multilateralismo, ou seja, nessa participação global de vários Estados. Infelizmente, na sua política externa, resolveu se alinhar automaticamente aos Estados Unidos, o que acabou gerando um afastamento do Brasil dessas organizações internacionais (FAO, OMS, UNESCO). Passando a ser quase que um país “pária” no sentido em que se recusa a participar de discussões, por exemplo, sobre diretos humanos, direitos das mulheres, ambientais etc.

 

Foto: divulgação